MEU CARRINHO

FALTAM PARA FRETE GRÁTIS! (*)

(*) Válido para: São Paulo, Rio de Janeiro Capital, Belo Horizonte e Curitiba.

Ícone do carrinho

Nenhum item no carrinho.

GUIA DE HARMONIZAÇÃO PARA UMA NOITE DE QUEIJOS E VINHOS

GUIA DE HARMONIZAÇÃO PARA UMA NOITE DE QUEIJOS E VINHOS

FABENNE - 10/05/2022

GUIA DE HARMONIZAÇÃO PARA UMA NOITE DE QUEIJOS E VINHOS

As temperaturas caíram por aí também? Por aqui sim! E, para combinar com esses dias mais friozinhos, que tal uma bela noite de queijos e vinhos? Se bem que, cá entre nós, nem precisa estar frio para deliciar esse casamento perfeito que existe entre um bom queijo e um bom vinho, não é mesmo?

 Por isso, hoje a Nonna reuniu algumas dicas de harmonização de queijos e vinhos para deixar esse momento ainda mais delicioso e especial. Depois de anotar uma por uma, é hora de comprar os vinhos (aqui da Fabenne, é claro), comprar os queijos e chamar os amigos para uma noite super especial!  Vamos às dicas? Buona lettura!

 

COMEÇANDO PELOS QUEIJOS

Você sabia que, assim como os vinhos, os queijos também são divididos em muitas variedades? Isso acontece porque eles são produzidos a partir de diferentes tipos de leite (vaca, búfala, cabra, ovelha, etc), o que faz com que tenham texturas, aromas e até mesmo sabores distintos.

 Ou seja, para harmonizar bem um queijo e um vinho, é preciso conhecer as características principais tanto de um quanto de outro. Por isso, no guia que a Nonna preparou, você vai entender um pouco mais sobre as principais particularidades de cada queijo, bem como o tipo de vinho que melhor harmoniza com ele.

 

(1) QUEIJOS FRESCOS

Quem é que gosta de um bom queijo fresco? A Nonna é apaixonada! A ricota, o queijo minas, o mascarpone, o feta e o cottage são alguns exemplos de queijo fresco que têm como maior característica o seu rápido tempo de produção. Basicamente, o processo de produção de um queijo fresco consiste em: coalhar o leite e separá-lo do soro. Simples, né?

O queijo fresco costuma ter um sabor bastante suave e delicado, já que não passa por nenhum processo de pasteurização. Além de deliciosos, eles harmonizam super bem com vinhos que também sejam de corpo leve e acidez moderada.

DICA DA NONNA: Harmonize seu queijo fresco com um bom Vinho Branco.

 

(2) QUEIJO DE MASSA FILADA

Você já ouviu falar sobre os queijos de massa filada? Assim como os frescos, esses também são frescos, mas a diferença aqui é que a massa tem consistência elástica. Isso acontece porque, logo após a separação do soro, a massa é mergulhada rapidamente em água quente, o que faz com que fique com esse aspecto elástico

E sabe qual é o queijo de massa filada mais famoso do mundo? O mozzarella, que pode ser feito tanto com leite de vaca quanto de búfala. Outros tipos de queijo de massa filada: caciovavallo e provolone (este último tem uma massa mais dura e um aspecto defumado, já que também passa por um processo de maturação).

DICA DA NONNA: A perfeita harmonização entre um queijo de massa filada acontece com um bom e suave Vinho Branco (já que também estamos falando de um queijo fresco). Você também pode arriscar com um Vinho Rosé de acidez moderada.

 

(3) QUEIJOS DE PASTA MOLE E CROSTA BRANCA

Os queijos de pasta mole e crosta branca não podem deixar de fazer parte da sua noite de harmonização de queijos e vinhos! Afinal, estamos falando de iguarias como brie e camembert. Mas você sabe por que eles têm essas características? A Nonna te conta: eles são assim porque passam por um processo de maturação com o fungo Penicillium camemberti, técnica que surgiu na França!

E, se você é apaixonado por esse tipo de queijo, olha que notícia boa: eles são super versáteis e harmonizam muito bem com os vinhos mais variados.

DICA DA NONNA: Se você preferir um bom Vinho Branco, procure por rótulos mais encorpados. Caso o escolhido seja um Vinho Tinto, as uvas de clima quente costumam fazer um bom casamento por aqui.

 

(4) QUEIJOS AZUIS

Mais alguns integrantes da família de maturação do fungo Penicillium camemberti, mas dessa vez em tons de azul e verde, os queijos azuis contam com massa mole e bolor em sua composição. Não agradam a todos os paladares, mas o sabor salgado e bem pronunciado pode ser muito bem harmonizado com um bom vinho (é sério!).

Alguns dos queijos azuis mais conhecidos: roquefort, gorgonzola e stilton.

DICA DA NONNA: Se a sua noite de harmonização de queijos e vinhos tiver opções de queijos azuis, você também precisa ter uma boa garrafa de um vinho com teor alcoólico mais alto, como um Vinho Tinto. Aqui, o segredo é optar sempre por uma bebida que consiga ‘limpar’ o paladar!

 

(5) QUEIJOS DE PASTA SEMIDURA

Gouda, emmental, gruyère e cheddar inglês  são alguns dos tipos mais comuns de queijos de pasta dura! E, para chegar nesse tipo de queijo, eles passam por um processo de maturação que dura entre 3 e 12 meses! E é justamente esse tempo que faz com que eles adquiram a casca um pouco mais resistente, ao passo que a massa ainda conta com certa elasticidade.

Os queijos de pasta semidura são universais, já que seus sabores são lácteos e levemente amanteigados. Ah, esses tipos de queijos também são os mais utilizados na gastronomia em geral, já que são ótimos para derreter.

DICA DA NONNA: Para harmonizar com um queijo de casca semidura, opte por um bom Vinho Branco ou Vinho tinto e agrade a todos os paladares!

 

 

Agora que você já sabe um pouco mais sobre os tipos de queijos e suas particularidades, vai ser mais fácil escolher os que farão parte da sua noite de queijos e vinhos, não é mesmo? 

E os vinhos, já escolheu? Aqui na Fabenne você encontra opções de Vinho Tinto, Branco e Rosé e o melhor: Nos nossos Bag-in-Box, que permitem que você sirva e guarde o que sobrar até 30 dias, sem que a qualidade do vinho seja comprometida.

 

Acesse nosso site e confira nossas opções!

Será um prazer fazer parte da sua noite de queijos e vinhos.

Fabenne usa cookies para personalizar a comunicação e melhorar a sua experiência no site. Ao continuar navegando, você concorda com a nossa Política de Privacidade.